Pular para o conteúdo principal

Estudar em uma faculdade longe de casa

Andressa Gasparini

    No ensino médio a pressão em escolher uma profissão, uma faculdade, o seu futuro é maior do que em todos os outros anos escolares. Sempre irá ter alguém para tocar no assunto, seja amigo, parente ou até mesmo professor, se você ainda não está no terceiro ano se prepara porque o que mais vai ouvir é: “Já sabe o que quer fazer?”; “Vai morar fora?”; “isso é matéria de tal vestibular”.

     Chega o final do ano e você, simplesmente, não aguenta mais ouvir qualquer coisa relacionada a vestibular ou prova, e simplesmente você pensa “se eu passar de ano e numa faculdade longe de casa, será que eu vou? Será que vai valer á pena sair de perto da família?”

     Além das incertezas sobre passar na faculdade e adaptação nela nós começamos a pensar em mais uma: A distância
    
    Morar longe da família e dos amigos, cidade diferente, pessoas completamente estranhas com gostos e costumes diferentes do seu, cuidar de si próprio, ser independente... Será que tudo isso é necessário para realizar um sonho?
    
    Apesar de ser difícil e no começo completamente diferente do que o que estávamos acostumados, arriscar tudo fará com o que seja possível realizar um sonho, um futuro de sua escolha.


    Grandes faculdades estão preparadas para receber alunos de outras cidades, muitas apresentam a república, parecida com as dos filmes americanos, e as cidades próximas a ela geralmente são preparadas para os universitários, com pensões, apartamentos ou até casa para eles. Morar sozinho fará com que amadureça, seja independente, crie novos laços, contudo não será fácil a saudade será um grande inimigo, porem não é impossível de derrotá-lo.  

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Resenha Crítica - Peça Les Misérables

Hannah Ramos
Cena final da primeira parte da peça.
Todos nós, em algum momento de nossas vidas, ouvimos falar sobre Os Miseráveis. Mas o que é isso? Os Miseráveis é um romance escrito pelo francês Victor Hugo publicado, pela primeira vez, em 1862, e é considerado uma das maiores e mais importantes obras do século XIX. A história se passa na França do mesmo século de sua publicação, entre a Batalha de Waterloo (1815) e os motins de junho de 1832, e conta os desafios da vida de diversos personagens e suas interações entre si. Os personagens de maior destaque são Jean Valjean, um ex-presidiário condenado a 19 anos de prisão por roubar um pão que consegue uma nova chance para se reinserir na sociedade; Fantine, uma costureira parisiense que é abandonada com uma filha pelo seu amante; Cosette, filha de Fantine, que é obrigada a trabalhar para uma família em troca de comida e moradia; Javert, um oficial da polícia que persegue Jean Valjean; Marius Pontmercy, um aristocrata não reconhecido qu…

Resenha base líquida matte de O boticário.

Base Intese de O Boticário. Ana Caroline Santos

“ooi meninas tudo bom?” brincadeira... E por favor, sem estereótipos. Mais um post de beleza aqui no blog e o assunto agora é maquiagem. Eu venho testando uma base há quase um mês e depois de muitas experiências com a mesma acredito que estou apta a fazer uma resenha sobre ela. O produto em questão é a base líquida da linha Intese de O boticário. Aspectos interessantes é que o acabamento dela é matte, ou seja, mais sequinho, e maravilhoso para nós que vivemos em país tropical e queremos ficar com a base no rosto por muitas horas ou até para quem tem a pele oleosa. É de uma marca bem acessível e que podemos encontrar em qualquer shopping, além de ser da linha Intense que é a mais em conta.

Vamos à promessa do produto: Com efeito matte, proteção solar e longa duração de até 10 horas, a base Intense vai deixar sua pele impecável. A Intense Base Líquida disfarça pequenas imperfeições e deixa a pele com aspecto super natural, sem marcar linh…

Conheça a banda: Bikini Kill

Bikini Kill. Da esquerda para a direita: Tobi Vail, Kathleen Hanna, Kathi Wilcox e Billy Karren.
A música sempre foi, para muitos artistas, uma forma de expressar engajamento em algum movimento social. Na cena do rock, até o final dos anos 80, os artistas reconhecidos eram majoritariamente homens. Isso, somado com a influência de artistas femininas inovadoras do final dos anos 70, deu origem a uma vertente musical que se popularizou muito nos últimos anos do século XX: o riot grrl, que se baseava principalmente em letras feministas e políticas. Uma das bandas pioneiras desse estilo musical foi o Bikini Kill. Mas primeiramente, o que foi o riot grrl? Durante o final dos anos 70 até o meio dos anos 80, existiram muitas artistas femininas inovadoras que ganharam um certo espaço na cena musical e que mais tarde inspiraram a ideologia riot grrl, como The Runaways e sua integrante Joan Jett, Siouxsie Sioux, Poly Styrene, The Slits, Kim Gordon do Sonic Youth, Lydia Lunch, entre outras. Já em…